quinta-feira, 31 de julho de 2014

Nadar.



O que leva uma pessoa a nadar
Pode ser de dia ou a noite. 
No frio ou no calor. 
Pular naquela água mansa.
O vai e vem das ondas.
O frio do vento fora da água quente.
A solidão imersa no meio do movimento das correntes.
Você não precisa falar.
Não precisa provar.
Não precisa sentir.
Não precisa amar.
Só precisa nadar.
Nadar.
De um lado para o outro.
Sem ter lugar para chegar.
Sem ter metas para cumprir.
Sem ter ninguém há te esperar.
Sem ter ninguém para decepcionar.
Hun, pensando bem acho que não é uma má idéia.
Essa tal de natação. 
Esse momento de liberdade, sem amarras no coração.

Pensando bem, acho que vou começar a me libertar, quero dizer. NADAR. 

Autoria: Simone Cajá

"Pode copiar, mas dê créditos por favor."

Nenhum comentário:

Postar um comentário